Tudo sobre o Circuito W em Torres del Paine

0
383

O Parque Nacional Torres del Paine, na Patagônia chilena, possui uma das trilhas mais famosas do mundo: o circuito W. O circuito leva esse nome pela sua forma, que lhe dará a oportunidade de admirar as maravilhas mais marcantes do Parque. Você, provavelmente, já deve ter em sua cabeça a imagem do Mirador Torres, com seus enormes montes de granito, mas esse circuito lhe mostrará muito mais do que isso.

Fizemos muitas viagens a diferentes partes do planeta, mas o W, sem dúvida, foi a chave para nossa paixão pelas montanhas. É algo mágico e memorável.

Mapa do Circuito W em Torres del Paine

Quanto tempo é necessário para realizar o Circuito W?

O circuito completo tem 71 quilômetros de extensão, o que exige um tempo aproximado entre 4 e 5 dias. É importante que você tenha uma certa preparação física, pois haverá dias em que você terá de caminhar até 25 quilômetros. Além disso, tenha em mente que você terá de carregar sua mochila e, se você escolher acampar, o peso será ainda maior. Além disso, há os imprevistos, como condições climáticas adversas, que podem dificultar a jornada.


Circuito W 4 o 5 días

Qual é a melhor hora para fazer o W?

A latitude sul da Patagônia causa um clima instável e frio em geral, sendo a temperatura média anual de 11 ºC. A melhor época para fazer o W coincide com o verão, quando as temperaturas sobem e as horas de luz do dia são maiores. A melhor época para fazer o circuito é entre novembro e março. Entretanto, o clima da Patagônia é mutável e nada garante um tempo 100% ensolarado.

Na baixa temporada, nem todos os serviços estão operando (alguns acampamentos e refúgios permanecem fechados) e parte das trilhas nas montanhas estão intransitáveis. Verifique os relatórios oficiais diários do parque para se informar sobre as últimas notícias.

Trek-Valle-Francés-torresl-del-paine

Como chegar ao Parque Nacional Torres del Paine?

Para chegar de avião, o aeroporto mais próximo fica na cidade de Puerto Natales, no entanto, só há voos comerciais para esta cidade entre dezembro e fevereiro. A outra opção é o aeroporto de Punta Arenas, que há opções durante todo o ano. De lá, são 3 horas de ônibus para chegar a Puerto Natales, a cidade mais próxima do Parque Nacional.

De Puerto Natales, você pode seguir de transporte público até o parque (várias empresas saem da rodoviária de Puerto Natales), entretanto recomendamos que você compre a sua passagem assim que chegar à cidade. Na alta temporada, há duas saídas diárias: às 7:30 e às 14:00. Ao chegar ao Parque, o ônibus faz três paradas: Laguna Amarga, Pudeto e Administração. Escolha a sua parada dependendo de onde você deseja iniciar o trekking. O percurso de Puerto Natales até o parque demora entre 2 e 4 horas de ônibus, dependendo da parada desejada. A outra alternativa é contratar um programa que inclua transporte. Isso permitirá que você esqueça todos os possíveis problemas ligados ao transporte público, sem envolver um custo muito maior.

Quanto custa a entrada?

  • Alta temporada (1 de outubro de 2018 a 30 de abril de 2019): adultos chilenos $ 6.000, crianças chilenas $ 2.000, adultos estrangeiros $ 21.000, crianças estrangeiras $ 6.000.
  • Baixa temporada (1 de maio a 30 de setembro de 2018): adultos chilenos $ 5.000, crianças chilenas $ 2.000, adultos estrangeiros $ 13.000, crianças estrangeiras $ 2.000.

Além disso, para entrar ou sair do circuito W é necessário pegar o catamarã do Lago Pehoé, que tem um custo extra de CLP $ 18.000 (pode ser pago no local).

mirante-Valle-Francés-torresl-del-paine

O que há para ver no parque?

O roteiro é um presente para os sentidos. Os amantes da natureza vão se surpreender. As principais atrações são o Mirador Torres e a geleira Grey (nas extremidades leste e oeste). A faixa central atravessa o Valle del Francés, onde você pode ver Los Cuernos, la Aleta de Tiburón e outras formações rochosas em um ambiente de sonhos. Com certeza, você nunca viu nada parecido! O resto da rota oferece outras vistas, de tirar o fôlego, dos lagos, rios e florestas da Patagônia.

Por onde começar o trekking?

Não há regulamentação sobre qual direção seguir. Você pode começar cruzando o Lago Pehoé e visitar o lago Grey primeiro ou descer em Laguna Amarga e enfrentar o mirante Base Torres. Começar de um lugar ou de outro dependerá de suas reservas de acomodação e das condições climáticas do dia. Uma dica: em dias claros, comece pelas Torres (Laguna Amarga).

Trek-Valle-Francés-torresl-del-paine-denomades

Onde eu posso dormir? Como organizar a acomodação em Torres del Paine?

O parque oferece quatro opções:

  1. Acampamentos gratuitos: Existem dois disponíveis: o Paso e o italiano. Eles oferecem serviços mínimos: um espaço para colocar sua barraca, latrina, equipamento para cozinhar e água. Você deve trazer todo o seu equipamento para acampar e comida. A reserva é obrigatória. Para mais informações clique aqui.
  2. Acampamentos pagos: Anexos aos refúgios. Eles oferecem mais serviços, como chuveiros, minimercado, espaços fechados para cozinhar, acesso à rede elétrica (limitada) e aluguel de equipamentos de camping (não confie em 100%, pois eles podem se esgotar).
  3. Refúgios: sem dúvida, a opção mais confortável, mas também com um custo maior. Se você acha que, depois da caminhada, você merece um bom descanso, os abrigos oferecem dormitórios compartilhados. Recomendamos reservar com antecedência, se você preferir esta opção. Caso queira mais informações, saiba mais sobre o programa Circuito W com refúgios aqui.
  4. Hotéis: O mesmo programa com hospedagem em refúgios, pode ser contratado com quartos privativos, que conta com alimentação em todo o circuito (café da manhã , almoço/box lunch e jantar). Saiba mais e reserve o Circuito W Premium aqui.

É necessário reservar os refúgios com antecedência?

Se você for na alta temporada (dezembro, janeiro e fevereiro), a resposta é um grande SIM. No circuito W (71 km) existem apenas 5 abrigos e 2 acampamentos, onde você só pode dormir com barraca. Isso significa que os lugares são muito limitados. Tenha em mente que todas as agências planejam as suas atividades e programas na disponibilidade desses poucos abrigos e às vezes reservam peças inteiras. Vale lembrar também que muitos estrangeiros reservam as noites nestes abrigos até um ano antes. Se você esperar até o último momento, é mais provável que você fique sem teto para passar as noites.

Este é o link do site oficial do Parque Nacional Torres del Paine, onde há toda a relação de hotéis, pousadas e refúgios do parque, e você pode verificar a disponibilidade: clique aqui.

No mapa a seguir você pode ver claramente a localização das acomodações.

mapa-refugios-circuito-w-torres-paine-denomades

É necessário um guia para completar o W?

Embora não seja obrigatório, é aconselhável estar acompanhado por um guia profissional para guiá-lo na rota e nos desafios que vem pela frente. O guia de montanha também é uma vantagem para a segurança, pois seu conhecimento pode alertar sobre possíveis perigos e dar uma resposta rápida em caso de acidente. Além disso, devemos acrescentar que a experiência é muito mais rica se alguém explicar o que você está vendo. Para reservar passeios com um guia, clique aqui.

refugio-torres-del-paine-fantastico-sur-denomades

Vale a pena contratar um programa completo com uma agência?

Os programas supõem uma vantagem notável em conforto e logística. É uma super economia de tempo e favorecem o sucesso do trekking. Existem diferentes programas que se adaptam às necessidades de cada grupo. Aqui listamos dos tipos:

  1. Programa Básico: Transporte de ida e volta de Puerto Natales (o Parque fica a 112 km a noroeste da cidade). Navegação em catamarã para atravessar o Lago Pehoé, necessário para entrar ou sair da trilha. Custo e gestão dos refúgios. Informações e conselhos para  a realização circuito. Alimentação completa, que reduzirá o peso de levar fogões, panelas e utensílios, além de garantir uma alimentação adequada aos requisitos físicos enfrentados para fazer o circuito. Clique aqui para preços e disponibilidade deste programa.
  2. Programa básico + guiado: Além das vantagens do programa anterior, você adiciona o serviço guiado, algo que não é um obrigatório para realizar o W, mas que enriquece a experiência. Ir com um guia profissional irá fornecer-lhe diversas informações sobre o meio ambiente. Ele irá te ajudar a tirar as melhores fotos nos principais pontos da percurso e também é um plus de segurança diante possíveis acidentes e incidentes. Reforçamos que o serviço de guia é opcional para todos os circuitos do W. Você pode cotar os preços diretamente conosco. Clique aqui para preços e disponibilidade deste programa.

Existem também programas para caminhadas mais curtas ou várias atividades que não envolvem caminhada. Você pode verificar todos eles aqui.

Trek-Valle-Francés-torresl-del-paine

O que devo levar para fazer o trekking Circuito W?

Abaixo, está uma lista de equipamentos necessários para alguém que escolhe ficar em um refúgio. Se você optar por acampar, também precisará de: barraca, isolamento térmico, saco de dormir, fogão para trilha (fogo é proibido) e comida. À noite, a temperatura cai e um bom saco será essencial para o seu descanso.

– 1 mochila de 40 litros para o circuito (muito importante ter um plástico à prova d’água para cobrir em caso de chuva).
– 1 mochila de 20-25 litros para caminhadas durante o dia (ex. Base Torres).
– Jaqueta e calça impermeável (Goretex ou similar).
– Roupas polares quentes (Polartec ou similar).
– Vestuário térmico (segunda pele).
– Camisas de manga curta e mangas compridas.
– Botas de trekking resistentes à água. Elas protegem seus tornozelos de possíveis entorses.
– Baterias carregadas.
– Tampões para os ouvidos.
– Sandálias (para tomar banho, descanso e atravessar os rios).
– Lanterna (melhor se for frontal).
– Cadeado.
– Navalha.
– Toalha.
– Boné e luvas para o frio / chapéu para trilha (de sol).
– Protetor solar / Óculos de sol.
– Câmera fotográfica / binóculos.
– Garrafa de água (há muitos lugares para hidratar, 1/2 litro é suficiente).
– Sacos para guardar seu lixo.
– Bastões de trekking (recomendado).

torres-del-paine-circuito-w-agencia-denomades

Se você é um montanhista mais experiente e tem mais tempo para curtir o parque, pode também tentar um desafio maior: o circuito O. Esse circuito envolve todo o maciço de Paine e inclui o circuito W. No total, você terá 93 quilômetros à frente e precisará de cerca de 8 dias para completá-los. Aproveite essa aventura!

Saiba mais informações sobre o Circuito O (Paine Grande) clicando aqui.


Tours en Puerto Natales
(Visited 384 times, 1 visits today)